Inteligência na Gestão do Capital Humano – Como entender e decifrar pessoas/03

Para decifrar pessoas é preciso ética e estratégia

Agora que já sabemos que a observação e o autoconhecimento são fundamentais para decifrarmos pessoas, é preciso considerar que para termos verdadeiro sucesso nesse exercício diário, devemos ter ética e estratégia na condução das nossas ações.

Por este motivo, criamos algumas regras básicas, batizadas como código de ética estratégico. Decifrar pessoas é um diferencial competitivo na vida profissional e pessoal e esse conhecimento precisa de parâmetros claros de utilização. Vamos apresentar nosso código em dois posts.

Vamos lá:

Código 1 – Nunca diga a uma pessoa que está sendo observada sobre as suas técnicas. Se as pessoas percebem isso, passarão a se defender, dificultando todo o trabalho e a identificação dos parâmetros que necessita para a avaliar sua personalidade. Esta é a sua principal estratégia e diferencial.

Normalmente eu passo por esta situação. Mas este é o meu trabalho, preparo pessoas para isto e quando abordo do que se trata este trabalho, grande parte das pessoas ficam incomodadas, fecham-se, afastam-se, criando uma dificuldade que deve ser conduzida de maneira muito positiva.

Código 2 – Mude, mas mude devagar para os outros, não os assuste. Internamente você pode ser uma nova pessoa, mas os outros se assustarão e poderão afastar-se, o que não será positivo para você. Continue jogando o jogo como sempre fez. Jogue o jogo, mas tenha consciência do que você percebe e interpreta.

Quando mudamos de maneira muito rápida, as pessoas acham que você recebeu uma “lavagem cerebral” e vão tentar colocar você como era antes.

Este é o maior medo do ser humano, a mudança.

A maior parte dos seres humanos não quer que seu mundo mude e nem você, que faz parte do mundo dele, mude também.

Código 3 – Não revele as informações que você observou se a pessoa não lhe pedir. Mesmo quando a pessoa pedir, seja positivo e nunca, nunca dê mais do que a pessoa pode receber.

Ela pode não ter suporte interno para digerir estas informações e isso pode gerar um novo problema na vida dela.

Quando falo do meu trabalho, a grande parte das pessoas me pergunta o que eu senti, percebi delas, já que eu sei fazer isto.

Mas nem sempre eu gosto de falar, principalmente porque o que eu senti pode ser que não ser positivo e nem sempre o momento é adequado para ela saber disso.

As relações humanas precisam ser mantidas e a partir do momento que você mostra para uma pessoa que a auto-imagem dela não confere com o que ela gostaria de passar, você arrumou um inimigo.

Nunca se esqueça que o seu sucesso dependerá da quantidade de pessoas que te apreciam, e um menor número das que não nos apreciam.

Quando falo sobre alguém, procuro sempre exaltar o que de positivo eu enxerguei e que faça a pessoa se sentir bem, feliz.

Aí você pode se perguntar: e quando você não enxerga nada de bom na pessoa? Sim, isto pode acontecer. Mas vamos falar sobre isso mais para frente.

Código 4 – use as informações de maneira positiva, para melhorar os seus relacionamentos e melhorar as pessoas também, desde que elas desejem isto.

Bajule-me e talvez eu não acredite em você. Critique-me e talvez eu não goste de você. Ignore-me e talvez eu não o perdoe. Encoraje-me e nunca o esquecerei.(William Ward - administrador, escritor, pastor e professor norte-americano)

Se bajular, a pessoa perceberá e verá você como um fraco e interesseiro.

Se criticar você terá enormes chances de ela não gostar de você e terá um inimigo novo que poderá atrapalhar a sua caminhada.

Se você ignorar, será considerada uma pessoa arrogante, mesquinha e egocêntrica.

Quando você encoraja, incentiva, elogia verdadeiramente, as chances da pessoa aceitá-lo e não esquecer de você são muito maiores.

A linha que separa a bajulação do elogio é muito sutil.

Basta que observemos o que eles têm de bom, achar o seu melhor ponto, seu melhor lado e ser sincero no seu elogio.

Os Códigos continuarão na próxima postagem.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Inteligência na Gestão do Capital Humano – Como entender e decifrar pessoas/03

  1. Fernanda Santana Pedreira disse:

    Gostei , Acácio!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>